Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 1.7/5 (3961 votos)

ONLINE
2


 

how to stream super bowl 2021



Total de visitas: 854607

Uso e Desuso na Saúde Mental: Abordagem metafórica

Uso e Desuso na Saúde Mental: Abordagem metafórica

 

Lei do Uso e Desuso na Saúde Mental: Uma Abordagem metafórica.

 

                                                 

 

 Profª Drª Edna Paciência Vietta

Psicólaga Cognitivo-Comportamental

A parte ás críticasáa teoria de Lamarck, vamos tentar realizar uma analogia da relação de uma de suas hipóteses (a lei do uso e desuso) no contexto da saúde mental, destacando a importância de práticas e comportamentos que promovem o equilíbrio psicológico. A analogia com a teoria biológica do citado autor, oferece uma perspectiva única sobre como nossas escolhas diárias moldam nossa saúde mental.
A primeira afirmação de Lamarck, afirmava que partes do corpo se desenvolveriam mais se fossem usados com frequência, enquanto partes menos usadas se tornariam atrofiadas. Em outras palavras, defendia que o uso contínuo de determinado órgão provocaria o seu desenvolvimento, em contrapartida, um órgão em desuso poderia ser diminuído até sua imobilidade e/ou extinção. Essa explicação ficou conhecida como a "lei do uso e desuso". originalmente proposta por Jean-Baptiste Lamarck, no contexto da evolução biológica. Um dos exemplos recorridos para explicar essa ideia era comprimento do pescoço das girafas. Como elas teriam a necessidade de alcançar as folhas mais altas nas árvores usavam mais o seu pescoço, resultando em uma musculatura desenvolvida e aumentando seu tamanho. A segunda afirmação era de que essa transformação adquirida por esses animais, ao longo do tempo, seria transmitida aos descendentes (essa afirmação é totalmente descartável). Ele acreditava que o indivíduo que adquiria certa característica durante sua vida poderia passá-la aos seus filhos, supondo que, se uma pessoa passe sua vida realizando treinos e fortalecendo sua musculatura, seus filhos nasceriam, também, com músculos fortes. Essa lei é conhecida como "lei da herança dos caracteres adquiridos".
A saúde mental tornou-se uma prioridade global, com um crescente reconhecimento da interconexão entre bem-estar psicológico e qualidade de vida. Neste contexto, exploraremos como a lei do uso e desuso pode ser metaforicamente aplicada à saúde mental, considerando os comportamentos e práticas que influenciam positiva ou negativamente nosso estado psicológico.
A Ciência se equivoca quando separa corpo/mente Estudos americanos revelam que mais de 70% das pessoas que procuram o clínico geral com queixas físicas e emocionais são pacientes funcionais, geralmente, vítimas de estresse. O dualismo mente-corpo, ou dualidade mente-corpo, é uma visão na filosofia da mente de que os fenômenos mentais não são físicos ou que a mente e o corpo são distintos e separáveis. Na verdade a interação mente-corpo é uma via de mão dupla. Não só os fatores psicológicos podem contribuir para o início ou o agravamento de vários distúrbios físicos, como as doenças orgânicas também podem afetar a forma de pensar ou o estado de ânimo. Hoje, sabemos que as doenças mentais repercutem no corpo, e vice-versa. A depressão, por exemplo, afeta o sistema imune, altera a ocitocina e outros hormônios, e tudo isso interfere diretamente no funcionamento do organismo. Na depressão, sintomas específicos, tais como tristeza profunda, isolamento social, falta de entusiasmo com a vida, também pode causar sintomas físicos tais como cansaço e exaustão extremas, insônia, falta de apetite, ganho ou perda de peso, entre outros. Além disso, a depressão já é reconhecida como um dos fatores de risco para doenças cardiovasculares, obesidade, tabagismo, pressão alta, colesterol alto, diabetes e sedentarismo.
É, importante ressaltar que a mente é a base de tudo o que fazemos. Ela é responsável por nossas emoções, pensamentos e ações. Se a mente não está saudável, todo o corpo sofre as consequências. Estudos mostram que pessoas que vem sofrendo de ansiedade, estresse e depressão têm maior probabilidade de desenvolver doenças físicas, como problemas cardíacos e diabetes.
É, interessante abordamos a importância dos comportamentos saudáveis na promoção da saúde mental, assim como o uso constante de partes do corpo pode fortalece certas partes do nosso organismo, por exemplo na prática regular de comportamentos saudáveis, como exercícios físicos, sono adequado e nutrição balanceada, fortalecem, também, nossa resiliência psicológica.
É importante também explorar a Lei do Uso e Desuso no contexto das habilidades sociais e emocionais. Habilidades como empatia, comunicação eficaz e resolução de conflitos, quando praticadas regularmente, fortalecem as conexões sociais e promovem a saúde mental, assim como programas de intervenção direcionadas no desenvolvimento dessas habilidades, trazem impacto positivos, na prevenção de problemas psicológicos.
Destacamos a aplicação da Lei do Uso e Desuso ainda, no processo de autocuidado. Assim como partes do corpo não utilizadas podem atrofiar, a negligência do autocuidado pode enfraquecer nossa saúde mental. Abordagens estratégicas de autocuidado, como mindfulness, meditação e atividades de lazer, e seu papel na manutenção do equilíbrio emocional são fundamentais para uma boa qualidade de vida e consequentemente para o desenvolvimento e manutenção da saúde mental .
Há de se destacar ainda, a importância da intervenção profissional através de certas abordagens psicológicas e/ou psicoterápicas que podem ser consideradas como recursos na aplicação direta da Lei do Uso e Desuso na saúde mental. Assim como o uso consciente de partes do corpo pode corrigir desequilíbrios, a utilização de abordagens psicológicas eficazes, como recursos para sanar os problemas emocionais pode trazer contribuição para a promoção do bem-estar psicológico. O apoio profissional é um aporte para o restabelecimento da saúde mental.
Embora a atividade física seja importante para manter um estilo de vida saudável, a psicoterapia também é fundamental para a saúde mental, pois é um tipo de tratamento que ajuda as pessoas a entender e lidar com seus problemas emocionais, comportamentais e mentais. Durante as sessões de terapia, os pacientes podem explorar seus sentimentos e pensamentos, desenvolver habilidades de enfrentamento e aprender lidar com problemas de uma maneira mais saudável. A psicoterapia é benéfica para muitas pessoas, incluindo aqueles que sofrem de transtornos mentais, como ansiedade, depressão e transtornos de personalidade. Também é útil para aqueles que estão passando por momentos difíceis em suas vidas, como perda de um ente querido, divórcio ou problemas no trabalho. Além disso, pode ajudar as pessoas a desenvolver relacionamentos mais saudáveis ​​e melhorar sua qualidade de vida geral. Portanto, é importante lembrar que a atividade física não é a única maneira de manter uma boa saúde, e que a psicoterapia também é um componente importante para o bem-estar emocional e mental.
Ao explorar a aplicação da Lei do Uso e Desuso na saúde mental, destaca a importância de escolhas diárias na promoção do bem-estar psicológico. A abordagem Cognitivo-Comportamental reconhece a interconexão entre comportamentos saudáveis, habilidades sociais, autocuidado e intervenção profissional.
Concluímos que, ao aplicar conscientemente essa lei em nossas vidas, podemos moldar de maneira significativa nossa saúde mental e contribuir para uma sociedade mais saudável e resiliente. no cao da segunda afirmação de Lamarck de que tudo isso poderia passar para descendência, pode se considerar possível, através da psicoeducação ou uma possível consequência no favorescimento do contexto ambiental familiar.

wthasapp 16 974019494